quinta-feira, 31 de março de 2011

Flower power

Margaridas no Parque das Nações - Lisboa (Portugal)

sexta-feira, 18 de março de 2011

Psitacídio

Piriquito-de-colar "psittacula krameri" - Lisboa (Portugal)

Esta ave exótica pode ser encontrada em alguns parques e jardins de Lisboa, aparentemente estão bem adaptados e as suas populações estão em crescimento, produzindo-se observações da espécie já em algumas áreas localizadas também no Alentejo e Algarve. Curioso como o número de espécies de aves não endógenas tem vindo a aumentar no nosso país.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Augúrios...

Sepulturas do cemitério dos Prazeres - Lisboa (Portugal)
Aqui vai mais o resultado de um trabalho de pseudo-HDR, para destacar as texturas variadas da calçada, dos musgos nas sepulturas e das folhas espalhadas...

Cidade dos mortos

Cemitério dos Prazeres - Lisboa (Portugal)
Esta fotografia resulta de uma experiência em Pseudo-HDR, através da manipulação de um ficheiro RAW.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Transcendente

"Transforma-se o amador na cousa amada,
Por virtude do muito imaginar;
Não tenho logo mais que desejar,
Pois em mim tenho a parte desejada.


Se nela está minha alma transformada,
Que mais deseja o corpo de alcançar?
Em si sómente pode descansar,
Pois consigo tal alma está liada.


Mas esta linda e pura semideia,
Que, como o acidente em seu sujeito,
Assim co'a alma minha se conforma,


Está no pensamento como ideia;
[E] o vivo e puro amor de que sou feito,
Como matéria simples busca a forma."

Luís de Camões

Drácula

Terminei ontem de ler o "Drácula" do Bram Stoker (1897), tinha visto o filme há vários anos atrás e como tenho sempre curiosidade de ver se as adaptações cinematográficas são bem feitas, já andava atrás do livro há um bom tempo.

Creio que Bram Stoker foi talvez o principal responsável pelo surgimento do mito do vampiro moderno, que é um dos temas que na actualidade é bastante procurado.  Nos últimos tempos têm saído inúmeros filmes, séries, documentários e livros sobre o vampirismo, mas que, na minha opinião, não são tão interessantes quanto o original...

Para criar a sua obra, Stoker, baseou-se em lendas das zonas rurais romenas, contadas entre camponeses, de geração em geração; mas também em factos históricos o que enriqueceu bastante a sua obra.

A personalidade sanguinária de Vlad Tepes, conhecido por empalar os seus inimigos e beber o seu sangue terá certamente influenciado as lendas de vampiros que ainda hoje se contam na Valáquia.

Quem se interesse por conhecer outros aspectos da sua vida, como o facto de fazer parte de uma liga para defesa dos cristãos contra os turcos, que tornou a Transilvânia num dos poucos locais capazes de resistir a fúria muçulmana, (que até tomou Constantinopla aos Bizantinos)... existem bons documentários sobre o assunto e um bom livro, que embora ficcional, conta de uma forma dinâmica e entusiasmente muitos acontecimentos históricos relacionados com Draculea: chama-se o "Historiador" de Elisabeth Kostova e faz lembrar um pouco no estilo o Código da Vinci.

Aqui podem encontrar o ebook de Bram Stoker.

sábado, 12 de março de 2011

Geração à rasca ou todos à rasca

Falarmos de uma geração à rasca quanto a mim não é o mais correcto, no sentido em que não é uma geração, mas todo um povo literalmente à rasca.
Povo esse de brandos costumes que consentiu anos e anos consecutivos de má governação, de dinheiros comunitários mal aplicados ou perdidos estupidamente (muitas vezes somente por simples falta de divulgação)...
Povo esse que não se digna sequer a ir votar no dia das eleições, mostrando não só desinteresse na vida cívica, mas também conformismo.  
Agora que muitos despertaram do entorpecimento a que se tinham remetido praticamente desde o 25 de Abril, espero que todos nós, independentemente da idade ou nível de instrução, continuemos a lutar e a apresentar soluções para melhorar o nosso país. E que a manifestação de dia 12 de Março tenha sido somente o início de uma luta que permita melhorar o futuro de todos nós.